terça-feira, 15 de outubro de 2013

André Alves Pinto - Uma Professora Muito Maluquinha

Imagem: Google Imagens/Rerodução


Elenco:


Paola Oliveira, Chico Anysio, Suely Franco, Joaquim Lopes, Ricardo Pereira, Max Fercondini, Rodrigo Pandolfo, Lys Araujo, Elisa Pinheiro
Direção:André Alves Pinto
Nacionalidade:Brasileira
Gênero:Comédia

Ano:                  2010




Sobre: Depois de estudar na capital, a jovem Cate, 18 anos, volta a sua cidadezinha no interior de Minas Gerais, para dar aulas na escola primária. Entusiasmada, livre e comunicativa, ela conquista os alunos no ato, mas seu comportamento de vanguarda não agrada às professoras conservadoras da década de 1940.

Opinião: Para homenagear nossos queridos e importantes professores, eis que a Sessão da Tarde exibiu um filme que traduz de forma simples, cômica e emocionante o valor dos profissionais da educação que lutam, mesmo que com poucos recursos, pelo ensino de qualidade aos alunos.

Para melhorar ainda mais, estamos nos referindo a um filme brasileiro. Corriqueiramente me pego criticando as produções nacionais pelo enredo que elas apresentam. Um enredo que muitas das vezes têm como pano de fundo não a história em si, mas as cenas íntimas que os brasileiros sabem colocar em filmes e novelas. 

Imagem: Google Imagens/Reprodução
Imagem: Goole Imagens/Reprodução

Imagem: Google Imagens/Reprodução

Uma Professora Muito Maluquinha não é um filme especificamente pra crianças, mas para todos aqueles que admiram boas histórias e filmes que tem uma mensagem a passar.
Ambientado em Minas Gerais da década de 1940, viajamos da parte histórica do Estado ao interior, com as fazendas e a natureza rica da região.

Atores renomados fizeram do filme algo ainda mais rico. Com o talentoso Chico Anysio fazendo o papel do Monsenhor Aristides - um padre muito simpático que está sempre a escutar os pedidos de conselho e as reclamações do povo -, Suely Franco interpretando tia Cida, e Max Fercondine, Ricardo Pereira, Rodrigo Pandolfo e outros atores  fazendo o papel dos admiradores da Professora Cate que vivem no bar comentando sua beleza, o filme é um prato cheio.

E é claro que não posso esquecer das crianças que atuaram super bem e deram o ar da graça em todo o filme. 
Luizinho é uma criança que narra durante todo o filme a história da Professora Cate e de todos os moradores da cidade. Motivado pelos pais, o menino começa a estudar na cidade e aprende muito com a inteligente professora.

Referencias históricas como a Segunda Guerra Mundial, o filme Cleópatra, Os Três Mosqueteiros e outros, foram feitas durante o filme. Interessante foi observar a preocupação das crianças no que diz respeito a Guerra, pois imaginavam que as bombas atômicas poderiam atingir a cidade - pensamento que foi sanado após as aulas de Geografia.

Uma Professora Muito Maluquinha é um ótimo filme, recomendado e típico de Sessão da Tarde. Fico feliz de a Rede Globo ter voltado a passar alguns filmes bons nesse horário.



Tiago Vieira.
  

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Once Upon a Time 3x02 - "Lost Girl"

Imagem: Google Imagens/Reprodução

É de se admitir que foi melhor do que o primeiro episódio.

Na primeira parte de Lost Girl, fiquei pensando em parar de assistir a série, pois o caminho no qual ela está se adentrando é perigoso, e chega a ser um pouco monótono às vezes.

Deprimente foi o flashback do episódio. Fomos levados de volta à mesma cena da Floresta Encantada do primeiro episódio da temporada de estreia da série. Fiquei pensando: "será que ainda não contaram tudo?". Na verdade sim, mas para preencher o roteiro acredito que os produtores continuarão enrolando com os flashbacks que estão perdendo a credibilidade pelo fato de os atores estarem, não envelhecendo, mas amadurecendo. Da pra perceber que eles estão diferentes das cenas da primeira temporada.

Lost Girl continua narrando a busca de Emma, seus pais, Hook e Regina por Henry, que terá muitos obstáculos até conseguirem - se conseguirem - achá-lo. Peter Pan será o maior desafio de todos, pois o garoto é astuto, e também poderoso.

A cena do combate dos meninos perdidos contra a "equipe em busca do Henry" foi muito boa, o que garantiu uma ação para o episódio. 

E para encerrar o episódio, mais um problema foi revelado. Um problema que Emma terá que administrar, ou se não pessoas que ela ama morrerão.


"E para você, Emma...Quando terminarmos, você não se sentirá uma orfã. Você será uma." (Peter Pan)


Tiago Vieira

sábado, 5 de outubro de 2013

Once Upon a Time 3x01 - "The Heart of the Truest Believer"

Chegamos à terceira temporada de Once Upon a Time; uma série que vai muito além do "felizes para sempre" dos contos de fadas e história populares. Mas será que ir muito além não é arriscado?
Com uma primeira temporada muito bem bolada e sugestiva, uma segunda não tão boa, mas mesmo assim cheia de perguntas e respostas em média satisfatórias, o primeiro episódio da terceira mostra o que os produtores querem abordar, pelo menos na primeira fase da temporada, a Terra do Nunca.


Imagem: Google Imagens/Reprodução


O episódio enfoca no coração do verdadeiro crente, aquele que acredita que tudo vai dar certo no final: o Henry. Para falar a verdade, a série toda se baseia no personagem, pois ele sempre acreditou que poderia achar a mãe Emma, e que a maldição seria quebrada e que toda a família se uniria.

Storybrook ficou de lado nesse primeiro episódio. O foco dele foi a Terra do Nunca com Peter Pan, os meninos perdidos, Greg e Tamara, e os tripulantes do navio do capitão Hook (e claro, Henry) e a Floresta Encantada com Neal, Mulan, Philipe, Aurora e Robin Hood.
Pelo que parece, acho que a cidade que foi o pano de fundo das temporadas anteriores não terá mais a importância que tinha, já que os personagens principais estão em busca do Henry, em um outro mundo.

O roteiro do episódio foi bom, e passou os desafios que Emma terá para encontrar seu filho e mostrou que o Peter Pan que antes conhecíamos - um menino bom e protetor - não tem nada haver com o que será mostrado na série.

Espero uma temporada forte, e que os produtores tenham a humildade e inteligência de saber parar enquanto ainda existem telespectadores que acreditam nessa série tão bem bolada que conquistou milhares de espectadores.


"É hora de todos nós acreditarmos. Não em magia... Mas uns nos outros." (Emma)



Tiago Vieira.